dica de livro

O amor que sinto agora de Leila Ferreira

A jornalista e escritora mineira, Leila Ferreira, não decepciona! Cada livro seu é um convite à leitura prazerosa e o seu primeiro romance não poderia ser diferente.
Foto: Divulgação

“O amor que sinto agora” é um livro cujo título já é um convite à leitura! Escrito pela jornalista e escritora mineira, Leila Ferreira, é o primeiro romance da autora e mistura ficção e realidade. Inspirado na carta que a mãe de Leila deixou para ela pouco antes de falecer, a obra tem prefácio da escritora Martha Medeiros, que a chama de “relato corajoso”.

Pela personagem Ana, Leila descreve histórias familiares, muitas delas dolorosas, nos convida a pensar sobre questões como a relação mãe e filha, casamento, autoconhecimento e o papel da mulher através de quatro gerações de sua família.
 
Cada página é um convite à comoção, emoção e autorreflexão, seja na fictícia cidade de Redenção, no interior de Minas, ou pelas ruas de Paris e do Egito, onde ela busca símbolos que reforcem memórias afetivas e os laços familiares.
 
Como em todos os outros livros de Leila, a escrita é suave e prazerosa, mesmo nas passagens mais duras.
 

Imagem: Reprodução/Globo Livros

Opinião – O livro foi lançado em Belo Horizonte, no início de 2018, no Teatro Bradesco, pelas mãos do projeto Sempre um Papo. Tive o prazer de comparecer, junto com um amigo, e ver Leila bem de pertinho, já que sentamos na primeira fila. Saí do evento com o livro em mãos e o coração apertado pelas constantes lágrimas da escritora que, declaradamente, sofre com depressão. Mas, quando terminei de ler “O amor que sinto agora”, tudo ficou tão claro! Você entende a emoção de Leila, e imagino, como deve ter sido libertador escrever esse livro que fala de questões tão íntimas, mesmo que não saibamos onde termina a realidade e começa a ficção.
 
Onde comprar – “O amor que sinto agora” está disponível na Livraria Saraiva e Amazon por R$22,90*.
 
Sobre Leila Ferreira:
www.leilaferreira.com.br
 
 

 
Assista ao vídeo do nosso canal falando sobre "O amor que sinto agora":


Comentários