dica de livro

A maternidade real é o tema do livro lançado por Cris Guerra

A escritora e colunista mineira lança seu sexto livro, agora pela Gulliver Editora, e traz 46 crônicas inspiradas no dia a dia da sua relação com o filho Francisco: cheia de desafios e aprend
Foto: Daniel Bianchini

A noite de quinta-feira chuvosa não foi impedimento para quem quis ver de pertinho a escritora e colunista mineira, Cris Guerra, lançando a obra “Escrever uma árvore, plantar um livro”, pelo projeto Sempre um Papo, em Belo Horizonte.

A plateia, composta na maioria por mulheres, estava lá para ouvir Cris contar sobre o seu sexto livro, lançado pela Gulliver Editora, cuja temática é a maternidade real: cheia de desafios e aprendizados. São 46 crônicas inspiradas no dia a dia da sua relação com o filho Francisco, hoje com 12 anos.

Os desafios de ser uma mãe solo, como a própria Cris se intitula - o pai de Francisco faleceu quando ela estava no sétimo mês de gestação – ao peso da culpa carregada pelas mães que sempre acham que poderiam ter feito mais ou diferente em relação à criação dos filhos.

“No blog Para Francisco era uma coisa assim: eu precisava escrever para sobreviver, mas o “Escrever uma árvore, plantar um livro” vem do prazer do exercício da escrita e é uma reflexão que eu tinha que fazer sobre a maternidade. Continuo aquilo que eu tinha começado no blog: que era pensar em como estava sendo a minha maternidade e sobre como eu não acreditava capaz de ser mãe!”, conta a escritora.

Cada depoimento e reflexão de Cris se mostraram tão espontâneos e reais, que soa natural que diferentes pessoas na plateia tenham solicitado o microfone para dizer à escritora que a admiram, que são fãs do trabalho e que a veem como uma inspiração.

Ao final, a pedido da plateia, Cris leu uma das crônicas do livro que fala justamente sobre a culpa das mães. O texto foi um brinde para quem foi prestigiá-la em um encontro que foi além do tema maternidade, mas aconteceu em nome da busca pela aceitação de sermos reais, seres suscetíveis ao acerto e ao erro, em qualquer papel que assumamos na vida familiar!

Eu, claro, também entrei na fila para receber o autógrafo dela e de Francisco, no meu livro, e saí feliz com a mensagem gentil de Cris para Cris.


Trecho da crônica Kit Culpa:

"Mesmo que você ame o seu filho mais do que a si mesma - e você vai amar. Mesmo que você faça por ele mais do que jamais fez por qualquer pessoa na vida, inclusive por si mesma - e você vai fazer. Cedo ou tarde, você percebe que trouxe para morar em sua casa, com o seu bebê, um arsenal de pequenas e grandes culpas, em franco crescimento"

Cris Guerra em "Escrever uma árvore, plantar um filho".


O vídeo do Sempre um Papo, com Cris Guerra, se encontra disponível no Facebook do projeto. Confira abaixo:

Comentários