comportamento

A beleza feminina real tem estria e dá ruga quando sorri

Quando pensamos nas mulheres retratadas nas peças publicitárias, você já se perguntou: quem são essas figuras que representam as mães no Dia das Mães? Qual é o corpo escolhido para vender biq
Foto: Getty Images

Quem trabalha com comunicação sabe: os bancos de imagens virtuais são a Disney das agências de publicidade! Sites e mais sites vendendo ou oferecendo imagens sobre diferentes assuntos e que serão utilizadas para compor as mais diferentes propagandas na internet ou nos impressos. Basta dar uma olhada a sua volta: jornais, revistas, sites, cartazes, panfletos e outdoors estão por todos os lados exibindo gentes, objetos e lugares para campanhas educativas, de saúde, para vender de lingeries a carros, e ainda, celebrar datas comemorativas.

Mas quando pensamos nas mulheres retratadas nas peças publicitárias, você já se perguntou: quem são essas figuras que representam as mães no Dia das Mães? Quem é a mulher que representa uma campanha de conscientização contra o câncer de mama? Qual é o corpo escolhido para vender biquíni? Qual é a cor da pele da mulher que serve de modelo para uma marca de maquiagem? Quando você olha para essas fotografias, você se sente representada como mulher?

Se a sua resposta foi não, você faz parte do grupo de 70% de mulheres que dizem não se sentirem representadas pela mídia ou pelas propagandas. Pelo menos é o que a nova campanha da Dove tem dito. A marca de produtos de higiene se uniu a Getty Images, empresa internacional de criação e distribuição de imagens, e à comunidade global de fotógrafas GirlGaze, e criaram o projeto #NosMostre, que oferece, segundo os idealizadores, “a primeira biblioteca de fotos acessível ao público para romper estereótipos de beleza em todo o mundo nas suas mais diversas formas”.

Eu dei uma olhada no site ( veja aqui ) e gostei do que vi! Como também trabalho com comunicação e produção de peças publicitárias, não foram poucas as vezes em que me deparei com sites de imagens com mulheres bem distantes da nossa realidade brasileira: faltava sempre a mulher que se parecesse com a minha colega de trabalho, que lembrasse a minha vizinha, que tivesse semelhança com a mulher que encontrei na sala de espera do médico... A barriguinha saliente, a ruga, o cabelo desarrumado, a estria, a mancha de sol no rosto ou o sorriso desalinhado, que fazem de todas nós mulheres reais e imperfeitas, graças a Deus!

Pois é! O site da campanha #NosMostre está lá com suas cinco mil imagens de mulheres, produzidas por fotógrafas de 39 países, segundo os idealizadores, “sem distorções digitais”. Pena que as imagens não sejam gratuitas, pois os bancos de fotografias free ainda estão longe desse perfil. Mas o caminho é esse e merece nosso elogio! São mulheres magras, gordas, brancas, negras, índias, indianas, ocidentais, orientais, carecas, de cabelos curtos, longos, pintados, trançados, de burcas e lenços, de tatuagens ou não, com marcas de nascença, com vitiligo, cadeirantes ou correndo, nos mostrando a beleza real da mulher. Gente como a gente! E do jeito que a gente gosta! Chega de publicidade que não nos representa ou que nos adoece ao nos fazer ir em busca de um padrão de beleza que não condiz com a nossa essência! A real beleza feminina tem estria e dá ruga quando sorri.

Fique por dentro:

A campanha tem um espaço para que outras mulheres enviem suas fotos e façam parte do projeto. Acesse aqui e saiba mais>


Copyright © 2019 I Cris Mendonça. A beleza feminina real tem estria e dá ruga quando sorri. Todos os direitos reservados.

Comentários