comportamento

É normal sentir tristeza no fim de ano?

Depois de um longo processo, você percebe que as datas comemorativas não são garantia de felicidade. Afinal, não "moram", obrigatoriamente nelas, nossas alegrias! 

Nosso bem-estar reside, por exemplo, no encontro para uma cervejinha com os amigos marcado num sábado qualquer. Naquele dia que estamos em casa lendo um livro, no cinema combinado com a amiga que não vemos há tempos, na meta cumprida no trabalho, no filho que fala uma gracinha num domingo à tarde, ou mesmo, num desses encontros fortuitos que ressignificam nossas crenças. 

Nosso bem-estar não segue calendário, por isso não respeita noite de Natal ou virada de ano. Nossa paz e nosso sorriso chegam e partem sem obrigações sociais, por mais que, ocasionalmente, a vida nos imponha o contrário.

Para cada dia que se inicia devemos nos dar o direito de vivermos uma nova história! E, por isso mesmo, temos o direito de nos sentirmos tristes em datas que, tradicionalmente, a sociedade impõe como sendo felizes. 

Respeite o seu ritmo, mas comprometa-se, diariamente, com a sua paz de espírito! 

Copyright © 2018 I Cris Mendonça. É normal sentir tristeza no fim de ano?. Todos os direitos reservados. 

Comentários